Buscar

A emobilia começou interagindo com o público de maneira online, utilizando o Instagram como ferramenta de divulgação e os marketplaces especializados em design autoral, como a Boobam e a Hometeka, enquanto plataformas comercias. Mas sempre houve o sonho de estar em um espaço físico, onde pudéssemos receber os clientes e apresentar nossas criações e ideias sobre produção sustentável e upcycling. Em 2019 entendemos que estava na hora de procurar por um lugar para ser nossa casa em Belo Horizonte. Naquele momento, o Mercado Novo apareceu como um espaço que refletia boa parte dos nossos princípios.



O prédio de estética modernista foi construído em 1960, em estrutura de concreto e vedado por cobogós de cerâmica que se tornaram uma marca na paisagem do centro de Belo Horizonte. Apesar de ter sido idealizado como um moderno mercado, as lojas nunca chegaram a ser completamente ocupadas. A construtora responsável pela obra encerrou suas atividade e, com isso, os futuros lojistas acabaram migrando para o Mercado Central, um dos pontos turísticos mais visitados da capital mineira. A construção, parcialmente finalizada, se tornou um grande espaço ocioso.


Em 2010 alguns movimentos começaram a direcionar um novo olhar para toda essa estrutura disponível no centro da cidade. As festas tomaram conta do último andar do Mercado, apelidado então de “Mercado das Borboletas” em referência a estrutura arredondada do último pavimento. Mas foi em 2018 que o movimento de ocupação das lojas teve seu ponta pé com a inauguração da Cervejaria Viela.





E foi exatamente esse olhar diferente sobre o prédio que nos chamou atenção. Assim como os resíduos de chapas de aço são transformados em móveis, o edifício e sua infraestrutura foram revitalizados para gerar um movimento de produtores locais e regionais em um ponto central na cidade. Na mesma lógica, o Mercado Novo reflete nosso pensamento sobre o reaproveitamento e reuso de materiais e estruturas que ainda podem ser utilizados em um novo ciclo de vida ao invés de serem descartadas ou demolidas.


Além disso, a arquitetura do prédio carrega muito da história de Belo Horizonte, assim como seus contemporâneos: o Conjuntos JK e o Edifício Maletta. Marcados por transições sutis entre os espaços públicos e privados, o Mercado Novo é como uma continuação da rua em seu interior. Com entradas em diferentes fachadas no nível térreo e caminhos diversos que levam até o terceiro andar.



O movimento criado em 2018 se tornou forte e, hoje, o Mercado Novo recebe pessoas interessadas na culinária diferenciada, lojas de ofícios e artes, cervejas artesanais, drinks e muito mais. Estamos cercados por marcas que admiramos e nos fortalecemos nessa retomada de uso de um espaço central na cidade. Se ainda não conhece nosso Show Room, aproveita para vir passear pelo centro e vivenciar esse movimento!

8 visualizações0 comentário

Antes da produção de móveis, Andrea e Leonardo haviam fundado a Edificare, empresa com foco na produção de casas feitas a partir do reaproveitamento de containers. Esse modo de construção já chamava atenção pela capacidade de dar novo destino a uma estrutura em aço de alta qualidade e que já havia expirado seu tempo de uso para operar no transporte marítimo de cargas.



Assim, passaram a trabalhar com projeto e construção de casas container. O pensamento sustentável na produção dessas moradias não dizia respeito apenas ao reaproveitamento dessa grande caixa de aço. Todos os processos que envolviam a construção precisavam ser pensados para que tal processo fosse de fato sustentável. No entanto, eles notaram ao longo do tempo que, mesmo com tal cuidado, ainda havia sobra de chapas de aço resultante do recorte de janelas, portas e outras aberturas.


Mas o que poderia ser feito com essas sobras para não virarem sucata? As chapas de aço de alta qualidade poderiam ser transformadas em outro produto?


Já familiarizados com os conceitos de sustentabilidade, passaram a entender o upcycling como um caminho possível para inserir o material que sobrava das casas em um novo ciclo de vida e evitar o descarte. Foi a partir da encomenda de um amigo que puseram em prática a ideia de criar uma peça utilizando os recortes das chapas de aço que fosse visualmente parecida com container. O BierBox, pensado para acomodar um barril de cerveja e servir de apoio para o bar, foi o ponta pé inicial da emobilia.





Daí em diante perceberam outras possibilidades de desenhos e os significados que estão por trás do uso dessas chapas. Durante sua vida útil de quase uma década, os containers percorrem diversos lugares do mundo e carregam consigo marcas dessas viagens. Do mesmo modo, cada cliente carrega consigo histórias e vivências de locais que conheceu. Por isso os móveis container podem ser adesivados com bandeiras e coordenadas geográficas escolhidos pelos clientes, um modo de homenagear e marcar na casa um pouquinho das memórias afetivas que cada um tem com cidades e países por onde passaram.


Desde o BierBox muitos outros modelos foram desenvolvidos, trancas e rodízios foram redesenhados e a entrega foi aperfeiçoada com uso de materiais recicláveis e/ou reaproveitáveis. Para além do nosso catálogo, surgiram designs customizados ao longo dos anos a partir de ideias de clientes. Desenhos feitos em parceria para atender às dimensões e funcionalidades necessárias, seja de dimensões, divisórias, posição de nichos, portas e gavetas.


Em 2022 a emobilia completa seus 5 anos e relembrar o começo dessa jornada nos incentiva a permanecer trilhando esse caminho da produção sustentável, do upcycling e do design afetivo.

8 visualizações0 comentário

Os racks container são móveis cheios de personalidade e com um estilo industrial único. Além disso, as personalizações de cor e adesivos com coordenadas e bandeiras adicionam um toque pessoal e afetivo ao móvel. Você pode homenagear um lugar que ama e decorar a casa com memórias e afeto.


Temos vários modelos e tamanhos de rack. Na hora de escolher vale dar uma boa analisada na sala, pensar nos pontos de tomada que tem por perto e no espaço disponível para o rack. Não pode esquecer também da organização! Os racks possuem, originalmente, portas de armário e nicho, ambos com prateleiras internas. Mas existem possibilidades de customização com gavetas, gavetões e até nichos e portas com tamanhos diferenciados.



  • Hertz: o modelo compacto, tem 90 cm de largura e conta com uma porta de armário e um nicho.

  • MegaHertz: com 150cm de largura já conta com duas portas de armário e o nicho fica centralizado no móvel.

  • GigaHertz: para salas com bastante espaço disponível, esse modelo possui 200cm de largura e desenho semlhante ao do MegaHertz.

  • TeraHertz: o nosso maior modelo. Com 3 metros de largura possui 4 portas de armário, além do nicho central. Costumamos entregá-lo em duas partes quando é necessário subir com a peça em elevador. Mas não é problema, próximo post falamos mais sobre esse detalhe!


Os modelos acima são os racks originais. A partir deles podemos pensar juntos em novas possibilidades e desenhos para o móvel ficar a sua cara e caber certinho no espaço que você tem aí na sua casa! Vamos ver algumas customizações que já aconteceram por aqui?



Agora é com você! Já imaginou como seria o rack container ideal para sua casa? Precisa fazer alguma adaptação? Manda mensagem para o nosso whatsapp e tire suas dúvidas, vai ser um prazer ajudar na escolha.







21 visualizações0 comentário