Buscar

Aço Corten: o que tem de diferente no aço dos containers?


Os containers são caixas que viajam pelos mares carregadas de mercadorias. Por isso, precisam de uma boa durabilidade, tanto em relação as movimentações de carga e descarga quanto a exposição em ambientes úmidos e carregados de substâncias que contribuem para a oxidação de metais, ou seja, ambientes onde o metal enferruja com mais rapidez. Você já deve ter ouvido falar que carros e bicicletas se danificam mais rápido em cidades litorâneas, não é?

O aço como conhecemos, aquele metal prateado usado desde a construção civil até utensílios domésticos, é uma liga metálica formada pela mistura de ferro e carbono. No entanto, é um material que, ao longo do tempo, corrói devido a sua exposição ao oxigênio e outras substâncias presentes no ar, originando uma camada de óxido de ferro, também conhecida como ferrugem. Diferentemente do ferro e do aço, alguns metais passam por uma reação semelhante mas que não desencadeiam um processo de corrosão e, por isso , não danificam e nem deformam o objeto que ele compõe. É o caso do níquel e do cobre, por exemplo, que ganham uma camada extra sobre sua superfície em um fenômeno conhecido como Pátina.


Não... não é a pátina que estamos acostumados a ver em revistas e sites de artesanato. A pátina é, na verdade, um processo restrito aos metais, em que acontece a formação de uma camada de determinado composto químico na superfície de um objeto. Mas, diferentemente da ferrugem, essa camada adquire uma função de proteger o material original, mas acaba alterando a cor do objeto externamente. É o caso da Estátua da Liberdade, presente dado pelo povo francês aos Estados Unidos, feita em cobre por Gustave Eiffel. Atualmente, apresenta uma cor esverdeada. É esse material verde, uma composição de sais de cobre, o resultado da Pátina.


Voltando aos containers, o aço é o material ideal para resistir às movimentações de carga e descarga, sendo carregados por gruas e guindastes nos portos. Mas, para ambientes muito úmidos e carregados de substâncias como nos litorais e oceanos, o aço não é o mais indicado. A solução para isso foi usar o aço patinável. Uma liga que adiciona na mistura de aço e ferro, metais que passam naturalmente pelo processo de pátina, como cobre, níquel e cromo.


Casa BLM. Projeto desenvolvido por Atria Arquitetos utilizando aço corten. Foto: Haruo Mikami.
Casa BLM. Projeto desenvolvido por Atria Arquitetos utilizando aço corten. Foto: Haruo Mikami.

O COR-TEN ou Corten é o nome da marca que fabrica o aço patinável. Existem outras, mas essa é a mais conhecida e acabou apelidando esse tipo de aço. Naturalmente, são metais avermelhados que, assim como vimos no caso da Estátua da Liberdade, vão ganhando tonalidades diferentes e se transformando, sendo um recurso utilizado intencionalmente por arquitetos e artistas plásticos. Mas quando o assunto é container eles ganham uma camada a mais de proteção e pinturas coloridas, como os nossos móveis!



1 visualização0 comentário